top of page

Banho de paládio

O paládio (Pd) é um metal nobre e raro de coloração branco-prateada. Na tabela periódica, é encontrado no quinto período e na coluna 10, sendo classificado, portanto, como um metal de transição. A sua relativa escassez na crosta terrestre e elevada procura por conta de suas propriedades e das várias aplicações químicas e físicas, fazem com que o paládio seja, atualmente, um metal mais caro do que o ouro.

Dentre as várias aplicações do paládio, podemos destacar a sua utilização como conversores catalíticos presentes em veículos automotores, na indústria eletrônica como substituto do ouro no revestimento de conectores e na produção de circuitos híbridos, e na odontologia, por exemplo. Além disso, o paládio possui grande destaque também na área de joalheria, uma vez que é utilizado para o preparo de ligas metálicas, de peças como anéis e colares, além de servir como pré-banho em joias e semijoias a partir de um processo galvânico denominado banho de paládio, o qual promove a deposição de uma fina camada do metal em uma peça, preparando sua superfície para o banho final.


Figura 1. Banho de paládio Praecedit da Aurhora.

Como banhar uma peça com paládio

Em sua essência, o processo de banho de paládio não se difere em excesso dos demais banhos metálicos. Contudo, é necessário sempre observar as especificações do fabricante da solução comprada, de modo que o banho seja realizado da maneira adequada e com maior eficiência.

Entretanto, de maneira geral, são necessárias 3 etapas para a realização da técnica: a limpeza - que é composta pelo banho de desengraxe -, a ativação e, por fim, o banho. Todos esses procedimentos são essenciais para garantir a eficiência do processo, o bom acabamento metálico e também a preservação do banho, evitando contaminações e possibilitando sua utilização várias vezes. Estão descritas abaixo as funções de cada etapa.


  • Etapa 1: Banho de desengraxe

Após o polimento da peça, deve ser realizado o banho de desengraxe, que tem como objetivo retirar as demais impurezas (óleos e gorduras) presentes na superfície. Após isso, a peça é lavada com água corrente a fim de retirar a solução de desengraxe do material.


  • Etapa 2: Ativação

A etapa de ativação consiste na imersão da peça a ser banhada em uma solução ácida, com o objetivo de neutralizar o restante da solução desengraxante. Desse modo, após a ativação, a peça é novamente enxaguada com água corrente e, em seguida, limpa com água destilada. Essa última etapa se torna imprescindível devido à presença de minerais e outros compostos na água corrente e, então, o uso da água destilada retira tais impurezas, permitindo uma maior vida útil da solução do banho metálico.


  • Etapa 3: Imersão da peça no banho

Após a finalização de todas as etapas descritas acima, a peça está pronta para ser banhada. Assim, a solução do banho de paládio é adicionada em um béquer, seguida da adição do ânodo – o qual, nesse caso, deve ser feito de platina pura ou titânio platinado, os quais não reagem com o banho – e da conexão entre a peça e o ânodo a partir de plugs ligados a uma fonte de voltagem regulável. Por fim, fornece-se uma voltagem específica (determinada e fornecida na ficha técnica do produto) e realiza-se o banho. O sistema preparado pode ser observado na Figura 2.


Figura 2. Sistema para banhar uma peça. Adaptado de SRA Resource Center.

Por que banhar joias com paládio?

As propriedades do paládio conferem ao seu banho galvânico uma série de vantagens quando aplicado em peças. Nesse sentido, o banho de paládio é uma ótima escolha quando se necessita de um produto final resistente à oxidação e corrosão, além de um aspecto final brilhante, pois prepara a superfície da peça para o banho final.


Figura 3. Comparação entre peças banhadas em paládio (esquerda) e ródio (direita).

Vale destacar, também, que o banho de paládio pode ser usado como substituto ao banho de níquel em semi-joias – tornando o produto não alergênico – e como um “pré-banho” para o banho de ródio.


Siga-nos no Instagram @aurhora_analises, curta nossa página no Facebook (Aurhora Análises) e assine nossa newsletter para mais conteúdos como esse!

67 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page